Como o uso de Bitcoin na África continuou a crescer em 2020

A África provou ser um foco de adoção para a Bitcoin em 2020. Mas o que alimentou este crescimento? E como será no próximo ano?
2020 foi inesquecível, especialmente para a Bitcoin. Para ajudar a memorizar este ano para nossos leitores, pedimos a nossa rede de colaboradores para refletir sobre a ação de preços da Bitcoin, desenvolvimento tecnológico, crescimento da comunidade e muito mais em 2020, e para refletir sobre o que tudo isso poderia significar para 2021. Estes escritores responderam com uma coleção de artigos atenciosos e provocadores de reflexão. Clique aqui para ler todas as histórias de nossa série Fim do Ano 2020.

A mudança para a adoção do bitcoin e outras moedas criptográficas na África não decolou até 2014. Foi quando as trocas e transações de Bitcoin começaram, com a adoção liderada pela Nigéria. Desde então, o número de usuários de bitcoin e transações feitas em bitcoin e outras moedas criptográficas explodiu.

Em nenhum momento da história o uso de Bitcoin na África foi tão freqüente como hoje. A bitcoin prosperou na África, e 2020 foi um ano de expansão para a bitcoin no continente. Mas de onde exatamente a África vinha antes desta onda e para onde se dirige em 2021 e mais além no que diz respeito ao uso e adoção da Bitcoin?

A resposta dos governos africanos ao Bitcoin
No que diz respeito à tecnologia, a África não tem sido o centro de inovação do mundo. A África tem geralmente tendido a uma lenta adaptação às mudanças e adoção de novas tecnologias. Uma vez que a adoção se instala, porém, tende a explodir e superar o uso das mesmas tecnologias em outros climas.

Entretanto, os governos na África têm sido tradicionalmente apáticos em relação às novas tecnologias. Eles tendem a ficar para trás no aproveitamento de seu potencial e geralmente deixam o desenvolvimento do ecossistema para essas tecnologias emergentes para a população.

Esta tem sido a história do Bitcoin e das moedas criptográficas na África, pois os governos do continente têm sido muito lentos em compreender ou aproveitar o potencial da tecnologia de livro-razão distribuído. De fato, alguns governos africanos tendem a ver as tecnologias emergentes com desconfiança. Esse tem sido o caso da Bitcoin.

Podemos ver também um padrão semelhante sendo usado pelos governos africanos em casos de comércio forex, que é basicamente regulado apenas na África do Sul pela Financial Sector Conduct Authority (FSCA) e recentemente no Quênia pela Capital Markets Authority (CMA). Nenhum outro país africano demonstrou qualquer interesse significativo em regular este campo de negócios, apesar de seu contínuo crescimento em todos os países africanos.

Muitos bancos centrais emitiram avisos sobre o uso de bitcoin e outras moedas criptográficas, mesmo quando nenhuma lei ou regulamentação expressa está proibindo seu uso nesses países. Talvez seja este o caso; sem direção centralizada, a população africana está agora impulsionando o uso descentralizado de bitcoin e outros produtos baseados em cadeias de bloqueios.

O que impulsiona a adoção e o uso de bitcoin na África?

Talvez a principal razão para o uso pesado do Bitcoin no continente seja a necessidade de alimentar transações fora do sistema bancário tradicional. As leis bancárias na África tendem a ser elitistas, restritivas e não contribuem para a participação efetiva da população em geral. É por isso que muitos países africanos têm grandes populações não bancárias, o que fez com que os sistemas de pagamento móvel e muitos aplicativos fintech que visam impulsionar sucessos de inclusão financeira fugissem.

O acesso ao câmbio para comércio exterior e transações internacionais é outro fator que tem impulsionado o uso do Bitcoin pelo teto. Em países como a Nigéria e a África do Sul, onde existem controles rigorosos sobre o movimento de divisas através do sistema bancário, os envolvidos no comércio internacional estão agora se voltando para a Bitcoin para facilitar seus negócios transfronteiriços.

Em 2020, a Nigéria foi confrontada com uma severa escassez de divisas estrangeiras e foi forçada a limitar as transações internacionais feitas em terminais de ponto de venda e caixas eletrônicos fora do país utilizando os cartões ATM locais a um limite mensal de US$ 100. Os importadores de pequena escala que normalmente fazem compras em Alibaba e outros locais de comércio não tinham outra opção a não ser procurar meios alternativos de fazer negócios. O Bitcoin era uma alternativa pronta, aceita tanto pelo comprador quanto pelo fornecedor.

Também se pode dizer que a África está à margem do sistema financeiro global. O acesso completo aos sistemas internacionais de pagamento on-line, como o PayPal, é restrito. A África do Sul é o único país africano onde os usuários podem pagar e receber pagamentos através do PayPal. Esta situação tem impulsionado a necessidade do desenvolvimento de sistemas de pagamento alternativos. Por um erro de projeto, um meio de pagamento globalmente aceito, como o Bitcoin, que pode ser convertido em fiat em muitos países, entrou em cena para preencher esta lacuna.

Uso e Adoção de Bitcoin na África em 2020
A propriedade, uso e volume de comércio de bitcoin e outras criptos viu um enorme aumento na África em 2020. A Nigéria, a África do Sul e o Quênia lideraram a carga a este respeito e figuram entre os dez primeiros países onde as buscas do Google sobre criptografia são mais elevadas.

Na Nigéria, a maior parte do uso anterior do Bitcoin foi dominada por pequenos comerciantes de pequena escala, de P2P (peer-to-peer), que procuravam comprar e vender bitcoin para outras moedas criptográficas e moedas „fiat“ usando trocas baseadas em escrow ou modos de transação cara a cara. O ano de 2020 trouxe uma evolução da situação. Comerciantes internacionais, importadores e exportadores que procuram contornar os controles cambiais do Banco Central da Nigéria encontraram o bitcoin como uma alternativa adequada.

Os avanços do Quênia nos sistemas de pagamento móvel lhe deram uma vantagem sobre outros países africanos em termos de utilização de sistemas alternativos de pagamento para transações de comércio eletrônico. A chegada da Bitcoin fez com que o Quênia aumentasse essa vantagem. Um relatório da BBC indicou que a aceitação de moedas criptográficas para pagamentos comerciais no Quênia tem aumentado. De acordo com dados da Paxful, o volume de transações de moedas criptográficas em seu câmbio do Quênia cresceu 400% em comparação com o mesmo período do ano passado. Reconhecendo o potencial do mercado de moedas criptográficas do Quênia, as autoridades fiscais do país introduziram um imposto digital para aumentar a receita do governo.

Rich Dad Poor Dad author explains why bitcoin will see $50,000 next year

According to Robert Kiyosaki, author of the best-selling „Rich Dad Poor Dad,“ Bitcoin is headed toward $50,000 in 2021

The price of Bitcoin (BTC) will reach $50,000 in 2021, says best-selling author Rich Dad Poor Dad, Robert Kiyosaki.

Kiyosaki reported that an „institutional wall of money“ will come into Bitcoin in 2021, potentially pushing the price even higher.

Why does Kiyosaki talk about institutional interest in Bitcoin?

In addition to being a writer, Kiyosaki is a real estate mogul and precious metals investor. He has historically favored various value stocks, including silver.

Based on institutional inflows into Bitcoin, Kiyosaki explained that BTC below $20,000 is ideal, as the next target is at $50,000:

„I’m happy to have bought Bitcoin. Next stop $50,000. A lot of institutional money will come in 2021. Buy below $20,000. If you missed Bitcoin, buy silver. Silver is poised to move because of AOC’s Green New Deal. America is in trouble. The future is bright for gold, silver, Bitcoin and entrepreneurs.“

If Bitcoin reaches $50,000, its market cap will correspond to $928 million, or about 10.3% of that of gold. Bitcoin Loophole is well positioned for a rally in the coming months due to its low correlation with the stock market.

Often, traditional safe-haven assets, such as gold, pull back when U.S. stocks plot upticks. In the case of BTC, the correlation with U.S. stocks is relatively low: the cryptocurrency has therefore experienced strong bullish trends even as the value of stocks has risen.

For example, in the last 24 hours the price of Bitcoin has increased by about 4.5%, touching a gain of 6.5% at the daily peak.

BTC’s movement occurred in parallel with that of gold, as Asian markets plummeted and U.S. stocks tracked a slight retreat. Holger Zschaepitz, market analyst at Welt, commented:

„Asian equities saw a correction along with European and U.S. futures after a mixed session on Wall Street, characterized by caution on economic risks related to anti-virus measures and ongoing fiscal stimulus negotiations in the U.S. US 10-year bond yields are below 0.9%. The dollar is stable with the euro at 1.2153. Gold rises to $1839. #Bitcoin at $19,100.“

The lack of correlation between Bitcoin and U.S. stocks is likely due to two factors. First, when risk assets go up, BTC benefits from overall growth in investor interest.

Second, stocks have risen in recent months due to unprecedented liquidity injections from the central bank. Relaxed financial conditions benefit Bitcoin as investors resort to hedging against inflation.

Trading activity on the CME and Grayscale continues to grow.

Open interest in the CME’s Bitcoin futures market hovers around $1.07 billion, not far behind OKEx and Binance Futures.

The data shows that institutional demand for Bitcoin is so high that platforms focused on these participants are outpacing major retail exchanges in terms of open interest and trading volume.

Additionally, Grayscale surpassed $13 billion in assets under management on December 15, indicating a large increase in institutional inflows into Bitcoin.

„Record AUM for Grayscale – $13 billion.“

It appears that institutions are rapidly accumulating Bitcoin as a result of investments touted by high-profile figures such as MicroStrategy, Square and MassMutual. The result, as reported by Cointelegraph, is aggressive buying pressure in both futures and options markets.

Grayscale vê um novo grupo de investidores do Ethereum-First

Embora o bitcoin tenha sido a primeira parada para a maioria dos investidores antes deste ano, um número crescente de pessoas está prestando atenção ao Ethereum por direito próprio em 2020, disse Michael Sonnenshein, diretor administrativo da Grayscale Investments LLC.

„Ao longo de 2020, estamos vendo um novo grupo de investidores que são Ethereum-first e, em alguns casos, apenas Ethereum“, disse Sonnenshein em uma entrevista com a Bloomberg. „Há uma convicção crescente em torno do Ethereum como uma classe de ativos“. Grayscale é propriedade da empresa matriz da CoinDesk, Digital Currency Group.

A DeFi deu um impulso significativo ao Ethereum

A DeFi deu um impulso significativo ao Ethereum desde este verão e a cadeia de bloqueio deu início a sua jornada para o Eth 2.0 após o lançamento de sua cadeia de sinalização no início deste mês.

„O desenvolvimento da classe de ativos continuou a se solidificar“, disse Sonnenshein. „O Ethereum tem na mesma linha do poder que o bitcoin tem“.

Tem havido uma ampla gama de opiniões sobre se a moeda nativa do Ethereum, o éter (ETH), se tornaria um concorrente ainda mais controverso do bitcoin como uma classe de ativos.

„Para investidores institucionais, eles estão comprando bitcoin para a narrativa do ouro digital“, disse Ryan Watkins, analista sênior de pesquisa da Messari, anteriormente à CoinDesk. „O éter simplesmente ainda não está nessa conversa“.

Em uma entrevista anterior com a CoinDesk

O éter „se beneficia do transbordamento e provavelmente tem mais conversas em torno dele dos cripto-nativos“, disse Vishal Shah, fundador da bolsa de derivativos Alpha5, em uma entrevista anterior com a CoinDesk. „Para os não iniciados, [é] difícil ver como o bitcoin não é o único na rampa“.

Se o Ethereum conseguir mais atenção dos investidores como uma classe de ativos, será por razões muito diferentes. A cadeia de bloqueio se esforça para ser o „computador mundial“ que fornece um ecossistema inclusivo para aplicações descentralizadas, enquanto o bitcoin tem sido tratado como uma classe de ativos emergente.

„Sempre achei que este espaço de ativos digitais é enorme – e não é apenas bitcoin – porque haverá aplicações diferentes para coisas diferentes“, disse Raoul Pal, CEO e co-fundador do grupo de mídia financeira Real Vision, em seu recente documentário. „Eu penso nos dois [bitcoin e ether] como tendo uma alocação de ativos combinados muito agradável“.

Meanwhile, Roger Ver criticizes (again) Bitcoin

There are those who rejoice in the almost unequalled performance of Bitcoin (BTC) in the last few days, and there are others.

Roger Ver, the ardent defender of Bitcoin Cash (BCH), has chosen his side …
Meanwhile, Roger Ver criticizes (again) Bitcoin
Roger Ver and Bitcoin (BTC): I love you too

Roger Ver is one of the most vocal figures in the Bitcoin Cash (BCH) community. He has already expressed several times his disdain for the cryptomony from which his hard fork is made… Even when it skyrockets.
Proof of this was made yesterday, by a tweet from Roger Ver rather… Salty :

I would’ve continued to promote BTC if it hadn’t been intentionally crippled. Today any honest person would be embarrassed to promote something with as bad a user experience as #Bitcoin

Roger Ver is ironic about the Bitcoin network (BTC) confirmation delays and its high costs. He explains:

„I would have continued to promote the BTC if it hadn’t been intentionally crippled. Today, any honest person should be embarrassed to promote something with such a bad user experience. »

Bitcoin, more than a currency?

If Roger Ver’s grunts can make you smile in the middle of a Bitcoin bull run, they are still revealing. As the BTC approaches $20,000 again, and several analysts are talking about the possibility of an increase up to $300,000, the question of the purpose of Bitcoin still remains.

The world’s leading cryptomoney is now widely seen as an investment asset, and is regularly compared to gold. This summer, we learned that 61% of the Bitcoin in circulation had not been touched for at least a year. As a result, users tend to use the asset as a store of value rather than buying pizza or coffee.

Faced with this, Bitcoin Cash (BCH) wants to be a useful currency, at least according to Roger Ver. But is this really the case? Its payment network can handle more transactions, thanks in particular to a much larger block size (32 Mb versus 1 Mb for Bitcoin). But in reality, these possible performances will only count if Bitcoin Cash is massively adopted, which is not the case at the moment.

Still, the Bitcoin Cash price has also benefited from the current bull run. After having ousted its rival Bitcoin Cash ABC (BCHA), BCH is among the biggest increases over a week, with +44%:

Over the year, assets grew by +69%. This puts an end to fears of a fall in prices following the hard forks experienced by Altcoin. Whether Roger Ver likes it or not, for the moment it is speculation that reigns.

Start for Ethereum 2.0: the community commits $ 6 million

The end of a (very) long wait? Ethereum has finally started its launch process for phase 0 of its version 2.0. Already, future stakers have sent their ETHs on the contract. But are they as numerous as expected?

Community begins to commit funds for Ethereum 2.0

To say that Ethereum 2.0 and staking were expected is an understatement for the community of the second largest cryptocurrency at the moment. Ethereum went through long years of development and several hitches before it could move the project forward. But we now know the launch date of phase 0, which was announced by the Ethereum foundation on Wednesday.

On Ethereum Launchpad, which gathers information about the launch of Ethereum 2.0, we can see that more than 15,400 ETH have already been “staked” . This is a considerable commitment for users: these ETHs cannot be withdrawn before phase 2 of Ethereum 2.0, i.e. in at least two years.

Currently 15,400 ETH is over $ 6 million . For the mainnet to start, however, the community will have to send 524,888 ETH to the contract, so we are still a long way from it. Which did not fail to raise doubts within the crypto community.

Will Ethereum succeed in mobilizing investors?

A recently published Consensys report pointed to a potential limitation of Ethereum 2.0. Investors may want to wait before committing their funds … Especially if the grass is greener elsewhere:

“There is concern that ETH hodlers might (at best) wait to see how much the initial staking brings in , comparing it to the DeFi sector . At worst, they could also choose not to “risk” locking in their ETH before phase 1.5, which will take place at least in a year and a half, in case a bull run […] occurs in the meantime. “

The launch of ETH 2.0 indeed comes at a time when the prices of Bitcoin (BTC) and Ether are on an upward slope. For ETH holders, therefore, it makes sense to wait and see where it goes.

In addition, the DeFi sector is also in competition … If one is ready to assume the risks. The „Degens“ have shown that they do not hesitate to send their funds to risky contracts in order to take advantage of opportunities, Andre Cronje has experienced this several times. A less risky investment, but also less immediate, will it therefore be enough to tempt ETH holders in sufficient numbers?

Iranische Behörden Eye Bitcoin (BTC) für die Zahlung von Importen

Die iranische Regierung hat es den Bergleuten von Bitcoin (BTC) im Land vorgeschrieben, ihre Münzen an den Staat zu verkaufen, damit die Behörden die digitale Währung verwenden können, um Importe inmitten lähmender internationaler Sanktionen zu bezahlen. Dies geht aus Berichten vom 30. Oktober 2020 hervor.

Iran hofft auf Bitcoin

Während der Iran eines der reichsten Länder der Welt ist, wenn es um die Erdöl- und Erdgasförderung geht, wurde die Wirtschaft des Islamischen Staates durch internationale Sanktionen sowie die COVID-19-Pandemie, die seine tägliche Ölförderung von 3,1 Millionen zum Absturz brachte, fast lahmgelegt Fässer auf nur 1,9 Millionen.

Um die wirtschaftliche Not zu lindern und Mittel für die Zahlung von Importen zu generieren, haben das Energieministerium und die iranische Zentralbank ein Gesetz erlassen, das es registrierten Bitcoin-Bergleuten in der Region vorschreibt, ihre Münzen an die USA zu verkaufen Zustand.

Es wird daran erinnert, dass die iranische Regierung offiziell legalisiert Cryptocurrency Mining-Operationen im August 2019 und machte es für Bergleute obligatorisch, die erforderliche Lizenz vom Ministerium für Industrie, Bergbau und Handel zu sichern.

Pro Quellen In der Nähe der jüngsten Entwicklung hat der Iran, der kürzlich seine primäre Reservewährung vom US-Dollar auf den chinesischen Yuan umgestellt hat, da er nicht mehr auf seine USD-Reserven zugreifen kann, in den letzten 24 Monaten einen Absturz seiner Devisenreserven um mehr als 33 Prozent beobachtet und es sucht jetzt nach Wegen, um sein schwindendes Vermögen umzukehren.

Während sich Bitcoin (BTC) und andere Kryptowährungen völlig von den globalen Fiat-Währungen unterscheiden, hofft die iranische Regierung, dass die grenzenlose Natur der ersteren die Bezahlung ihrer internationalen Handelspartner erleichtert.

Obwohl die Regierung noch keine weiteren Details zu dem Umzug veröffentlicht hat, hat das CBI jedoch angedeutet, dass die Bergleute die Kryptos direkt an bestimmte Kanäle senden müssen, die ihnen zur Verfügung gestellt werden

Mit dem Preis von Bitcoin (BTC) Jetzt bleibt wieder abzuwarten, ob die iranische Regierung die Münzen zu einem angemessenen Preis von Bergleuten kaufen kann, was den Deal zu einem Win-Win-Szenario für alle Parteien macht.

Die Haltung des Iran zur Krypto bleibt wie die der Regierung unklar Vorschriften In Bezug auf die aufkeimende Klasse digitaler Vermögenswerte kann die neue Allianz jedoch nicht als vollständig zugänglich bezeichnet werden. Die neue Allianz könnte jedoch möglicherweise die Situation ändern, insbesondere wenn die Nation die nachteiligen Auswirkungen ihrer internationalen Sanktionen über Bitcoin erfolgreich abfedert.

JPMorgan Stablecoin finally sees the light of day

JPMorgan Chase now recognises the blockchain’s profitability and has created a new business dedicated to digital currency and blockchain work.

JPMorgan’s Stablecoin finally sees the light of dayNOTÍCIAS

A year and a half after it was Bitcoin Code first announced, JPM Coin – the internal stablecoin of JPMorgan Chase – is now active and in use by a major transnational technology company for international payments 24 hours a day.

Bitcoin, stablecoins and tokens are ‚welcome‘ in Brazil’s Central Bank Sandbox
According to a 27 October news story, this real-world proof that the technology is increasing efficiency and reducing costs has reinforced the megabank’s confidence in the promise and profitability of the technology. With the expectation that more commercial customers will sign up to use stablecoin, JPMorgan has created a business dedicated to digital currency and blockchain.

The new business unit, named „Onyx“, has over 100 employees and is being led by Umar Farooq as CEO. Takis Georgakopoulos, JPMorgan’s global head of wholesale payments, told reporters:

„We are moving into a period of marketing […] from research and development to something that can become a real business.
In the wake of PayPal’s recent adoption of cryptomeda, confidence among incumbents that blockchain can actually generate money for them appears to be increasing. JPMorgan’s experimentation and development with the technology so far can be divided into several main areas.

BNDES is featured in OECD mega event with crypto market big players like Ethereum and Coinbase
First, the megabank is testing a blockchain-based Interbank Information Network since 2017, involving over 400 participating banks and companies. JPMorgan believes that the network, now renamed Liink, can bring significant efficiency savings to the complex interactions of correspondent banks in international wholesale payments. JPMorgan itself is responsible for international wholesale payment flows of more than $6 trillion per day in more than 100 different countries.

The bank has also identified the usefulness of blockchain to innovate the existing and outdated system of processing „hundreds and millions“ of paper cheques. Blockchain and scanning can safely banish the physical aspects of this transaction completely. Georgakopoulos said a new blockchain system is months away from commercial launch:

„Using a version of blockchain with participants being the main check issuers and the main lockbox operators, we can save 75% of the industry’s total cost today and make the checks available in a matter of minutes instead of days.
Finally, JPMorgan relies on the blockchain to create new payment trails for global central banks and their evolving digital currencies. Pointing to China and Singapore, Georgakopoulos expressed his confidence that the likelihood of CBDC adoption is „very high“.

The new CEO of Onyx gave his insights on why developments seemed „slow“, or at least equivocal, at the blockchain front at JPMorgan so far:

„If you think of blockchain, we are either somewhere in the valley of disappointment or just beyond it in the hype curve. That’s why at JPMorgan we were relatively quiet about it until we were ready to expand it and market it.

BITCOIN PRONTO PODRÍA VER UNA VELA SEMANAL FUNDAMENTAL CERCA DE LOS 13.000 DÓLARES

Bitcoin está a punto de ver cerrar su próxima vela semanal, una que según los analistas será crítica.
Un operador destacó cómo esta vela marcará probablemente la mayor vela semanal de Bitcoin desde el cierre de la tapa de soplado visto a finales de 2017 y principios de 2018.

LA IMPORTANCIA DEL PRÓXIMO CIERRE DE BITCOIN
Bitcoin está a punto de ver cerrar su próxima vela semanal. En las próximas horas, la principal criptografía imprimirá su última vela semanal.

Los analistas ven esta vela semanal de suma importancia ya que probablemente marcará la vela semanal más alta de Bitcoin Pro desde el tope de soplado visto a finales de 2017 y principios de 2018.

14 BTC y 95.000 Tiradas Gratis para cada jugador, sólo en el Exótico Paraíso Criptográfico de mBitcasino! Juega ahora!
Edward Cleps, uno de los mejores operadores de cripto-bienes, compartió el siguiente gráfico, mostrando el significado del próximo cierre. Comentó:

„Este cierre semanal es más importante de lo que crees. Bitcoin no cerró por encima de 11.700 desde la última corrida de bull mania valhalla“.

Como señala, BTC no ha visto un cierre por encima de 11.700 dólares desde los máximos alcanzados a principios de 2018. Las concentraciones anteriores, como la de alivio a mediados de 2018, la de verano de 2019 y el reciente salto del verano pasado, terminaron en 11.700 dólares semanales. La subida de Bitcoin confirmará que se encuentra en medio de una tendencia alcista, que probablemente la lleve a nuevos máximos históricos con el tiempo.

Gráfico de la acción semanal de precios de BTC desde mediados de 2017 con un análisis del comerciante criptográfico Edward „Teddy“ Cleps (teddycleps en Twitter).
Fuente: XBTUSD de TradingView.com

EL PRECIO ESTÁ LISTO PARA SUBIR…

Los analistas dicen que Bitcoin está preparado para empujar más alto desde aquí.

Un técnico en criptografía señaló que aunque el BTC es dramáticamente más alto de lo que era en verano, el mercado de futuros no está todavía sobrecalentado. Señaló el siguiente gráfico, que muestra que la tasa de financiación agregada de las principales plataformas de futuros no está todavía en lo positivo. Esto sugiere que Bitcoin todavía tiene espacio para extenderse al alza sin causar que la acción de los precios se vuelva insostenible:

„Me acabo de dar cuenta de que hay un fuerte argumento a favor de que sigamos yendo a la parábola un poco más. El precio es más alto que durante el rango anterior (julio-agosto), pero el mercado no está tan alcista como entonces. Grita a @BTC_y_tho por detectar esto“.

La tasa de financiación neutral que se ve ahora sugiere que los comerciantes de derivados de Bitcoin no están liderando esta subida.

Gráfico de la acción semanal de precios de BTC desde el verano con un análisis del comerciante criptográfico Byzantine General (Byzgen en Twitter).
Fuente: XBTUSD de TradingView.com
Imagen destacada de Shutterstock
Etiquetas de precio: xbtusd, btcusd, btcusdt
Gráficos de TradingView.com
Bitcoin podría ver pronto una vela semanal fundamental cerrar por encima de los 13.000 dólares
El jugador de BitStarz gana $2.459.124, ¡una victoria récord! ¿Podrías ser el próximo gran ganador?

Consiento en que los datos que he presentado sean recopilados y almacenados

PRECIO DEL BITCOIN
LAS TENDENCIAS DE LA CADENA MUESTRAN QUE LOS INVERSORES DE BITCOIN ESPERAN UNA „RÁPIDA APRECIACIÓN DE LOS PRECIOS“
El volumen total de transferencia de Bitcoin a las centrales ha disminuido drásticamente en los últimos tres días. Los analistas ven esto como una señal de que los inversores piensan que el „precio rápido“…

PRECIO DEL BITCOIN

EL PRECIO DE BITCOIN SE DIVIDE EN 500 DÓLARES EN 3 MINUTOS MIENTRAS LA VOLATILIDAD CONTINÚA.
La criptografía principal se hundió alrededor de 500 dólares en el lapso de tres minutos hace unos minutos. Bitcoin ahora se negocia por 13.000 dólares después de haber alcanzado los 12.700 dólares brevemente. Los analistas siguen confiando…

PRECIO DEL BITCOIN
¿LOS DERIVADOS ESTÁN SOBRECALENTADOS? LAS TASAS DE FINANCIACIÓN DE BITCOIN EMPIEZAN A SUBIR
Bitcoin ha experimentado un fuerte repunte en la última semana, alcanzando máximos de 13.250 dólares. Mirando las tendencias de los derivados, un analista postuló recientemente que el precio de Bitcoin…

Ex-MPE britânico faz a primeira compra de Bitcoin

Bitcoin é um ex-membro britânico de 70 anos de idade que pediu a prisão de banqueiros centrais em 2013.

Em resumo

  • Godfrey Bloom, um ex-membro britânico do Parlamento Europeu, disse que está fazendo sua primeira compra de Bitcoin.
  • Bloom destruiu o Parlamento Europeu em 2013 por não controlar a fraude bancária.
  • A flexibilização quantitativa e os receios de aumento da inflação fizeram com que muitos indivíduos de alto nível se voltassem para a Bitcoin este ano.

O ex-político britânico Godfrey Bloom fez sua primeira

Compra de bitcoin esta semana, de acordo com uma quinta-feira de tweet. A mudança vem anos depois que a Bloom chamou a indústria bancária global de „um esquema“.

Bloom, que serviu como membro do Parlamento Europeu para Yorkshire e o Humber de 2004 a 2014, disse no Twitter: „Eu faço minhas primeiras compras de Bitcoin esta semana. O ouro e a prata têm-me em abundância“.

Bloom disse estar aberto a aprender mais sobre as moedas criptográficas e até mesmo convidou líderes e palestrantes de criptografia para uma entrevista em seu canal no YouTube, que tem 13.000 assinantes.

„Estou aberto e procurando entrevistas para algumas pessoas de topo da criptografia para ensinar a uma criança de 70 anos (eu!) sobre criptologia“, disse ele.

Ele disse anteriormente que detém 65% de sua carteira em ouro, 8% em prata e o restante em imóveis.

O ex-membro europeu do Parlamento Europeu se voltou para Bitcoin anos depois de chamar o sistema bancário de fraude em uma reunião do Parlamento Europeu em 2013. Ele disse na ocasião: „Você não entende de bancos. Todos os bancos estão falidos“.

Bloom: „Envie banqueiros centrais para a prisão“

Bloom apontou como a prática generalizada de „reservas fracionárias“ – nas quais os bancos são obrigados a manter apenas uma fração dos depósitos dos clientes em mãos e podem, portanto, emprestar o restante do dinheiro (dos usuários) – é „um escândalo criminoso“ que criou um risco moral para a economia.

No mesmo discurso, ele levantou preocupações sobre como a flexibilização quantitativa, ou a prática de imprimir dinheiro para impulsionar uma economia, por parte dos bancos centrais era uma manipulação pura e simples. Mas, no final, o contribuinte acabaria sendo afetado, acrescentou ele.

„Quando os bancos vão à falência por sua própria incompetência… o contribuinte pega a conta. É roubo do contribuinte e até começarmos a enviar banqueiros centrais e políticos para a prisão por este ultraje, ele continuará“, disse Bloom na época.

A flexibilização quantitativa e as preocupações com a inflação fizeram com que muitos indivíduos de alto perfil como a Bloom se voltassem para a Bitcoin nos últimos meses, como o fabricante de software empresarial MicroStrategy – cujo fundador não era fã de moedas criptográficas em 2013, mas desde então mudou sua postura – e o gerente de fundos Paul Tudor Jones.

Agora até mesmo os eurodeputados britânicos estão se envolvendo, quem teria pensado nisso?

Keith McCullough vendeu todos os seus Bitcoins

Keith McCullough, CEO da Hedgeye, disse que o mercado de criptomoedas de hoje decidiu vender todos os Bitcoin Superstar que possui. A decisão partiu de sua análise de como o mercado está em um período de desaceleração.

Em 6 de outubro, o CEO da Hedgeye, uma empresa de gestão de risco, fez um post no Twitter em que afirmava sua venda

Alguns dias depois, McCullough acompanhou seu Tweet, onde afirmou que defendeu sua decisão sobre a venda já que, de acordo com sua análise, o Bitcoin tem que ultrapassar seu preço médio de venda. Para isso, o Bitcoin teria que ultrapassar $ 11K

Aumento do preço do Bitcoin: a recuperação de Trump do COVID influenciou isso?

Previsão de preço do Bitcoin – BTC / USD atinge $ 11.500 enquanto touros olham para o próximo penhasco de $ 12.000

Ele também explicou o que fez em um post no site oficial de Hedgeye. Aqui ele afirma que não tomou sua decisão pessoalmente, mas queria maximizar o retorno do capital investido. McCullough deu a entender que há uma probabilidade crescente de # Quad4 no quarto trimestre. Keith McCullough acredita que há uma desaceleração da inflação e do crescimento monetário.

O CEO prevê em outras declarações que o fortalecimento do dólar nesta semana pode reverter o valor do Bitcoin. Notavelmente, o Bitcoin neste fim de semana subiu para $ 11.300.

Seus 190 mil seguidores receberam a notícia chocante no Twitter. A Hedgeye Risk Management oferece aos seus clientes a melhor ferramenta para a gestão de riscos

Hedgeye fornece serviços de consultoria para empresas com mais de US $ um trilhão em ativos. Esta empresa oferece consultoria financeira e conteúdo em seu canal do YouTube “Hedgeye TV”. Keith McCullough oferece conselhos econômicos neste canal, entre outras coisas, para seus 42 mil seguidores.

Em um vídeo do Youtube, o CEO disse que o Bitcoin parecia otimista. Ele também disse que há uma correlação inversa, a uma taxa crescente, com o índice do dólar.

Keith McCullough falou formalmente sobre o Bitcoin em dezembro de 2017. Naquele ano, o Bitcoin atingiu US $ 20.000. Desde então, McCullough falou sobre a moeda.